Featured Posts
Recent Posts
Archive
Search By Tags
Follow Us
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

o seu AUTO conhecimento e desenvolvimento podem afetar "negativamente" as pessoas ao seu r

Quando você decide se aprofundar no autoconhecimento, autodesenvolvimento e desvendar o mistério da vida, não tenha a convicção que aqueles que ama e vice versa serão “luz”. De certa forma, farão você chegar na luz, mas algumas vezes sendo escuridão e trevas ao seu caminho.

Nascemos, de um homem e uma mulher, mesmo que eles não nos crie, nós seres humanos somos criados a partir de um homem e uma mulher. O “convencional” são chamados de pais! Recebemos uma carga de DNA dos nossos “criadores”. Criadores esses que nos desejaram ou não. Hoje, isso não importa muito, apesar da consequências que esta composição pode acarretar na vida de um ser humano.

Mas do outro lado, a vida é tão perfeita, que lhe recebe aqui independente das escolhas de quem o trouxe! A vida aqui na Terra nos envolve do jeito que somos, nos oferece aquilo que precisamos e nós vamos nos desenvolvendo ao que é oferecido e mostrado.

Nossa força interior é tão grande e consistente que embora não somos “educados” para valorizar este ponto, traz tudo aquilo que de fato precisamos! O autoconhecimento está baseado em descobrir nossos pontos fortes, encantador e também os de aperfeiçoamento!

Algumas mães apreciam o fato dos aprimoramentos de seu filhos e buscam trazer e enaltecer suas qualidades! Gentem somo seres imperfeitos e daqui sairemos apenas melhores!

No momento em que decidi trabalhar meu autoconhecimento as pessoas mais próximas foram as que mais criticaram minhas iniciativas de mudanças e melhorias. Vale ressaltar que as críticas não são necessariamente intencionais, conscientes e ou proposital! Será que elas não deveriam apoiar?

Hoje após um período, a minha resposta é NÃO! Tenho algumas justificativas para tal percepção! As pessoas primarias que nos acessam todos os dias são as primeiras a visualizarem tais mudanças. Algumas mudanças parecem legais e aceitáveis, mas outras, tiram este grupo da zona de conforto!

Quando compreendemos a nós mesmo, ganhamos uma tal segurança que mesmo aqueles que mais nos conhecem, perdem! Isso já é um ponto de discórdia! Quando decidimos não ser “fundação” para alguém e apenas “apoio ocasional”, uhmmm a coisa esquenta!

O ponto que gostaria de chegar hoje é a conscientização que no momento em que decidimos nos conhecer e tomar a rédea da própria vida, vamos incomodar muitas pessoas! Não deixe este sintoma de incomodo direcionar a sua verdade! O incomodo precisa ser das pessoas e não o seu!

Outro ponto importante é a certeza da conexão de onde você quer chegar!

O mais importante de tudo e que em nossa cultura não é bem “tolerado” ou “ensinado”: é que permitido mudar de ideia, crença e opinião quando você bem entender. Quanto mais nos conhecemos, vamos aprimorando o aprendizado que tivemos. Vamos excluindo de forma segura o que não nos pertence, o que foi crença limitante e vamos vivenciando um anova realidade de possibilidades!

Os mais próximos não enxergarão esta mudança, mesmo porque podem não estar no mesmo “tempo” de autodesenvolvimento e procura, do que você esta!

O ponto principal: continue seguindo! Estamos longe da perfeição mas estamos no caminho do desenvolvimento!

Acho valido colocar alguns pontos o quais “EU” passei e ainda passo durante esta minha jornada! Fui questionada sobre:

“Você dedica e investi em cursos de autoconhecimento mas fuma!”. Sim eu fumo, eu diminui de acordo minha vontade, mas não sabia que fumantes não poderiam buscar o autoconhecimento!

“Você sempre foi nervosa e agora quer entender o que se passa”. Sim é verdade, mas não sabia que sendo nervosa, não podia buscar ferramentas para ser uma pessoa mais compreensiva!

“Você acha que é dona da verdade agora, porque esta estudando”. Eu sempre fui dona da minha verdade, mas eu não colocava em ação aquilo que penso. Eu não sabia que eu não podia ser diferente do que a aprendi com minha família e agora estou aprendendo!

“Depois dos cursos você se afastou da família”. Eu me mantive na família com minha nova realidade, mas se esta nova realidade não agrega, talvez as minhas novas possibilidades não agregam a família! Mas amo vocês como qualquer outro ano anterior!

Quando resolvemos nos conhecer é essencial aceitar que: somos frágeis, amorosos, dóceis, raivosos, vaidosos, imperfeitos e assim vai... como qualquer outra pessoa. A única diferença é que agora estamos observando como estamos sendo, por que estamos sendo deste jeito, quando estamos agindo assim, com quem estamos agindo neste formato e sabe? Está tudo bem! Continue sem a mínima dúvida que está no caminho certo!